• Catarina Correia

Boa mãe vs. Má mãe



Para ti, o que é ser boa mãe? E má mãe?

O stress originado pelos padrões que contemos relativamente aos ideais de perfeição, acabam por nos desgastar de uma forma incrível e muitas vezes não temos consciência disso.

A necessidade de concretizar a todas as tarefas, de ser a MÃE perfeita, ESPOSA perfeita, COZINHEIRA perfeita, e por aí segue, só nos trazem o sentimento de frustração. Até porque a perfeição é INALCANÇÁVEL. Não passa de uma ilusão.

É frequente receber em consulta mães que se sentem frustradas, tristes e cansadas.

O próprio papel de mãe é cansativo, desgastante e frustrante. Mas na verdade, muitas das vezes, estes sentimentos são exacerbados pelos nossos padrões.

Mas afinal, de onde vêm estes padrões?

Na maioria das vezes, eles vem das vivências que tivemos enquanto filhos. Sejam eles referências boas ou más.

Faço-te este desafio: Escreve num papel tudo aquilo que consideras ser a definição de uma boa mãe. Faz o mesmo para uma má mãe.

Já fizeste?

Então agora pensa quais dessas coisas foram influências recebidas por aquilo que sentiste enquanto filha/o.

Tenta observar tudo isso de fora, como se fosses um espectador. Percebe que a tua vida, aquilo que tu fazes, aquilo que te dá prazer, pode ser diferente daquilo que a tua mãe viveu e sentiu na altura. E está tudo bem ser diferente. Não te tornarás melhor, nem pior mãe, porque na verdade tu és uma mãe única. Não existe ninguém com quem te possas comparar, porque és tu e só tu. Assim, ÚNICA!

Por isso não te compares:

Não és pior mãe, por não teres amamentado;

Não és pior mãe, por teres voltado ao trabalho passados 15 dias;

Não és pior mãe, por teres deixado o teu bebé 3 dias sem banho;

Não és pior mãe, por recorreres a pacotes de puré de fruta na vez de fazeres em casa;

Não és pior mãe, por dares a chupeta;

Não és pior mãe, por teres dias em que só te apetece fugir para descansares de toda a confusão e responsabilidade.

Não és pior MÃE... apenas achas que és.

Digo-vos eu, uma MÃE (IM) PERFEITA(MENTE) NORMAL.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo