• Catarina Correia

A memória do feto

Atualizado: 15 de mai. de 2020

Sim, é verdade! O bebé cria memórias e aprende intra útero.


Várias investigações científicas identificaram que existe uma memória criada ainda antes do nascimento. Um trabalho maravilhoso da Dra Alessandra Piontelli mostra como através dos neuropeptídeos presentes no tecido cardíaco é possível haver a criação de memórias celulares.


Estas memórias são criadas por eventos de grande impacto, sejam positivos ou negativos. E sabem o que é mais impressionante? É possível criar memórias a partir das 3 semanas de gravidez. As futuras mamãs ainda não sabem que estão grávidas e podem já estar a criar memórias inconscientes nos seus bebés!


Então tudo o que a mãe sentir durante a gravidez e que cause impacto acentuado, vai causar impacto no seu bebé através da memória celular. Podem gerar memórias boas ou traumas.


Há estudos que mostram que se a grávida passa por um processo de stress prolongado, como por exemplo o luto de um familiar próximo, as possibilidades daquele feto apresentar características de depressão na vida adulta aumentam muito (por vezes 3 a 4 vezes mais do que o feto que não passou por esse trauma).


Mas não fica por aqui. Há mais fatores que levam à criação de memórias intra útero e podemos até utilizar essa aprendizagem a nosso favor. Vamos abordar isso nas próximas publicações.


Achou interessante? Então partilhe a publicação e identifique as suas amigas grávidas. Tenho a certeza de que elas vão gostar de saber.


Leia também - " A memória do feto 2"




#memória #gravidez #traumas #memóriacelular #medicinachinesa #saudedamulher #mulhersaudável #tcm #mtc #acupuntura #ginecologianatural #fertilidadenatural #mulher #medicinachinesa #catarinacorreiamtc

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo