• Catarina Correia

Tratar hipotiroidismo na perspectiva oriental


Sente-se frequentemente cansado ou aumentou o peso sem alterar a sua dieta habitual?

A tiróide é uma glândula endócrina que se situa no seu pescoço e que por sua vez pode causar alguns desequilíbrios nas funções do seu organismo. Poderá pensar que esta "malandra" tem a culpa de tudo o que está a acontecer consigo neste momento, mas não é necessariamente assim. Vamos primeiro analisar para perceber melhor o que poderá estar a acontecer para que a sua tiróide esteja com um funcionamento anormal.

Esta glândula é responsável por determinadas funções no seu organismo, como por exemplo: a manutenção metabólica do corpo, o crescimento e até no funcionamento imunitário.

Existem duas principais disfunções associadas à tiróide: o hipertiroidismo (glândula muito ativa) e o hipotiroidismo (glândula sub-activa ou pouco activa) - é esta disfunção que vamos abordar.

Sintomas comuns de hipotiroidismo:

  • Fadiga crónica / Exaustão;

  • Depressão;

  • Pele e cabelos secos ou queda acentuada de cabelo;

  • Sensação de frio;

  • Baixa imunidade;

  • Pouca libido;

  • Obstipação;

  • Aumento de peso;

  • Ciclo menstrual irregular ou doloroso.

Estes sintomas podem ser comuns a várias patologias, é necessário a realização de uma análise de sangue para perceber se é de facto a tiróide que está em desequilíbrio.

Aos olhos da medicina tradicional chinesa, o hipotiroidismo trata-se de uma deficiência de Yang Qi, porém pode surgir por diversos motivos:

  • Estilo de vida excessivo: trabalho contínuo sem descanso ou trabalho por turnos; disfunções de sono (não consegue ter um sono reparador); excesso de actividade sexual ou um estilo de vida boémio;

  • Doenças crónicas ou muito graves: doenças que debilitem o sistema imunitário;

  • Abuso de medicação/drogas: o abuso de medicação/drogas, desgastam o Qi e por sua vez, debilitam o sistema imunitário;

  • Hereditariedade: os pais podem transferir a deficiência de energia para o filho e este nasce com pouco Qi. Neste caso, temos de avaliar o estilo de vida de forma redobrada;

  • Uso excessivo de alimentos e bebidas estimulantes: se sentir que necessita de ingerir alimentos e/ou bebidas estimulantes, avalie se está a conseguir repousar de forma adequada. Se o seu organismo manifesta esta carência, é porque possivelmente precisa de um "boost" rápido e artificial de energia, e se necessita é porque a sua energia não é suficiente para suprir as suas necessidades. Reflicta sobre a necessidade de ingerir café diversas vezes por dia, ou numa hora específica. Bebidas como Guaraná, Redbull, Pepsi e outras similares são fortemente enriquecidas em açúcar e cafeína. Se o corpo pede, perceba porque o faz;

  • Alimentação inadequada: uma alimentação inadequada leva a uma carência de Qi dos alimentos. Quando ingerimos determinado alimento o nosso corpo nutre-se através do mesmo. Se nos alimentamos com alimentos de baixa qualidade ou poucas vezes por dia, não é permitido ao organismo obter as condições necessárias para produzir Qi e Sangue (Xuè) na proporção necessária;

  • Falta de uma prática regular de manutenção energética e emocional: o nosso organismo pede-nos constantemente por equilíbrio, seja ao nível físico, emocional e energético. Com uma prática regular de exercícios como o Chi Kung, o Tai Chi ou Yoga vai conseguir que semanalmente o seu organismo possa parar, possa mobilizar-se de forma correta, não agressiva, libertando-se de tensões existentes. A sua respiração será trabalhada de forma a consciencializar uma respiração correcta e nutritiva. A sua mente relaxa libertando-se de preocupações ou pensamentos que possam estar a desgastar a sua energia. Para além disso permite que o fluxo energético dos seu meridianos flua de forma tranquila, libertando estagnações que possa ter acumulado no dia a dia. No fundo, permite um momento de restauro de energia (Qi) que apenas é possível com uma prática regular.

Tratamento:

Aos olhos da medicina tradicional chinesa, o tratamento do hipotiroidismo passa por desbloquear a energia do fígado (Gan) e fortalecer o Qi e o Yang do Rim (Shen) e do Baço (Pi). Caso o paciente apresente sintomas de humidade, é necessário também drenar a humidade. Para isto, o paciente com hipotiroidismo que recorre à MTC realiza acompanhamento com acupuntura, farmacopeia chinesa (plantas, minerais e animais no formato de comprimidos, gotas ou ampolas) e nutrição energética/ dietoterapia energética (aconselhamento nutricional na perspectiva oriental). Para além disso, serão dadas recomendações gerais para um estilo de vida mais saudável e que beneficie o quadro energético do paciente.

É claro que cada paciente é um paciente e a diferenciação de síndromes é realizada de forma individual.

O primeiro passo é decidir mudar o seu estilo de vida, querer equilibrar-se e procurar aconselhamento com um profissional que o possa orientar.

Como vê, tudo começa por si!

#Hipotiroidismo #Hipotireoidismo #Doença #Tiróide #TratamentoAlternativoComplementar #MedicinaTradicionalChinesa #MTC #Acupuntura #Farmacopeia #Nutriçãoenergética #DietoterapiaChinesa #Recomendações #Sintomas #Motivos #Comotratar #Cuidados #Consultas #Tratamento

45 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo