• Catarina Correia

Dicas para uma vida mais saudável no doente com hipotiroidismo


Se procura dicas para tratar o hipotiroidismo de através de um estilo de vida mais saudável e de forma totalmente natural, este é o artigo certo para si!

Estas dicas tratam-se de pequenas alterações que poderá, a partir de hoje, colocar em prática de forma a iniciar um estilo de vida mais saudável, optando por uma via mais natural.

O seu papel é crucial na sua cura e se este artigo cativou a sua atenção, significa que já deu o primeiro passo para uma nova etapa: cuidar de si.

Antes da leitura deste artigo, recomendamos que leia primeiro o artigo: Tratar hipotiroidismo na perspectiva oriental

De seguida serão abordadas algumas dicas que deverá ter em atenção:

  • Evite alimentos crus e frios – em patologias como o hipotiroidismo, o metabolismo já se encontra lentificado, a temperatura do seu corpo já está baixa e por isso precisamos de auxiliar todo o processo digestivo com alimentos que aumentem e harmonizem as funções do Baço, do Pâncreas e do Estômago. Ao ingerirmos alimentos crus e frios, vamos prejudicar o processo de transformação do alimento em energia (chi). Isso poderá levar a inchaço abdominal, digestão lenta, flatulência e cansaço. O mesmo se verifica com alimentos congelados, por isso estes alimentos deverão permanecer fora da dieta do doente com hipotiroidismo.

  • Temperatura corporal confortável – a temperatura corporal deverá estar sempre confortável, principalmente nunca deverá sentir frio na região ao fundo das costas e nos seus pés. Nos pés localiza-se um ponto de acupuntura ao qual se atribui o nome de Rim 1 (Yongquan) e este ponto não deverá ser “agredido” constantemente com sensação de frio. Por isso, sempre que o clima esteja propício a frio, coloque roupas adequadas e agasalhe-se bem antes de sair de casa. A prevenção é o melhor remédio e assim certifica-se que tem sempre consigo roupa suficiente e adequada de forma a permitir ter uma temperatura corporal razoável e sem desconforto;

  • Não salte refeições – o seu corpo passa o dia em desgaste, por isso necessita de uma nutrição contínua e adequada. Ao estar a saltar refeições vai iniciar um processo de vazio de energia (chi) e lentifica todo o processo nutritivo;

  • Descanse – com descanso o seu corpo consegue realizar determinadas funções de armazenamento de energia e ao contrário de uma vida demasiado ativa, não acontecem desgastes contínuos e desnecessários. Se tiver oportunidade, tire um dia por semana ou de duas em duas semanas para si e descanse, faça uma massagem, participe numa meditação em grupo, tire sonecas durante o dia, leia um livro que aprecie e desfrute da vida com atividades calmas e tranquilas que o permitam abrandar o ritmo e descansar;

  • Faça exercícios adequados – uma das coisas com que me deparo muito em consulta é com o facto de muitas pessoas optarem por realizar uma atividade física que não é nada adequada para elas. Por vezes utilizam o argumento de que só gostam daquela atividade, permanecendo repletos de pré-conceitos sobre outras inúmeras atividades que seriam benéficas para o próprio tratamento. Frases como: “ Eu sou uma pessoa muito ativa não consigo parar”, “Eu não sou capaz de fazer a atividade que me recomenda por isto ou por aquilo”, “Se experimentar já sei como vai ser: a minha mente não vai parar” e tantas outras são apenas crenças limitadoras, muitas vezes autoinfligidas porque dá jeito ou por total desconhecimento de causa. Pessoalmente não defendo que pessoas com hipotiroidismo apostem em práticas como corrida, natação ou outros exercícios físicos que levem a grandes perdas de energia. Estes exercícios seriam maravilhosos para outras pessoas, com outras doenças e desequilíbrios, mas não para elas. Embora não recomende, e porque não sou dada a extremos, não digo que seja de todo impossível um doente de hipotiroidismo vir a participar num campeonato de atletismo ou até de natação, porém é essencial balancear o desgaste com mil e uma outras práticas diárias de forma a conseguir armazenar energia suficiente para o fazer, sem prejudicar drasticamente a sua saúde. O exercício ideal é aquele que nos permite sair dele de forma equilibrada, capaz fisicamente e com a sensação de energia renovada. E não aquele do qual saímos exaustos e desgastados;

  • Adopte uma alimentação nutritiva – opte por fazer uma alimentação nutritiva e que permita equilibrar-se através da energia dos alimentos que ingere. Como este assunto é muito extenso, deixarei para mais tarde explorar num artigo que apenas abordará a alimentação no doente com hipotiroidismo;

  • Sinta o sol na sua pele – a luz do sol é maravilhosa para o nosso corpo e extremamente importante para o nosso bem-estar. Para além dos inúmeros benefícios que o sol tem, a luz solar estimula a glândula pineal e esta glândula influência positivamente o sistema endócrino e subsequentemente, a tiróide. Aproveite as horas em que não ocorram grandes picos de radiação e exponha, sem usar protetor solar, áreas que normalmente não se encontram exposta ao diariamente;

  • Obtenha aconselhamento profissional – se pretende um tratamento alternativo para o hipotiroidismo, aconselhe-se com um profissional de medicina tradicional chinesa certificado e que realize intervenção nessa patologia. Cada caso é um caso e o ideal é conseguir as melhores orientações possíveis para o seu hipotiroidismo.

#Hipotiroidismo #Hipotireoidismo #Dicas #SaúdeNatural #Estilodevida #Cuidados #Tratamento #Comotratar #Recomendações #Doença #Tiróide #TratamentoAlternativoComplementar #MedicinaTradicionalChinesa #MTC #Consultas #Tratamentos #Nutriçãoenergética #Alimentos #ExercícioFísico

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo